A aceitação de cada um como realmente ele é...

 

Dizem que hoje é Dia do Amigo, arruma-se data pra tudo, não é? Pois bem, criaram uma pra isso também.

Mas não deixa de ser uma boa idéia você ser 'obrigado' a lembrar daquelas pessoas que mais importam na sua vida, já que durante vários outros dias, nesse turbilhão de compromissos, de responsabilidades, de distâncias, de individualidades e de mal-entendidos, a gente acaba não se valorizando como deveria.

Não foi fácil a gente 'se conquistar', nunca é fácil, às vezes nem em uma família, quanto mais com alguém que vc encontrou qualquer dia por aí, na casa de alguém, num passeio, no MSN... mas a conquista acontece, o amor vem, e nessas horas é como se fôssemos peçinhas de Lego, ou pares num quebra-cabeça, não há outro encaixe, é eu-você.
E o quebra-cabeça pode ser ainda maior, juntamos outras peças e, olha que surpresa(!), elas também se encaixam à nós. Taí formado nosso quadro completo, nosso círculo, nossa nova família, escolhida a dedo e olho clínico. Uma escolha muito subjetiva, eu diria, na qual você não tem controle algum, é teu coração que escolhe e com ele não se discute.

Mas o encaixe entre o Lego pode diminuir, a ponta das peças do quebra-cabeças pode amolecer, acontece! Mas não deveria. Dá pra recuperar, requer esforço, vontade e sinceridade. Precisa dispensar o orgulho, reconhecer que ninguém está no mundo pra fica sozinho, seja de amigos, seja de paixões. Aliás o que seria de nós quando acaba alguma paixão (sim, porque muitas vezes, vai entender..., elas acabam) sem os amigos pra mostrar que a Terra tá girando, que o vento tá soprando e que vai trazer boas coisas logo logo? E o que seria das paixões, as melhores, as mais verdadeiras, se não fosse aquele amigo(a) que esteve todo o tempo ao seu lado, sempre, e de repente (vejam só!) é o(a) tal que você procurava como agulha no palheiro e estava ali tão perto?

Amigos podem 'partir' sem avisar e você vai ficar aguando pro resto da vida por um simples abraço. Isso é terrível. Como dizia Renato Russo: "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã porque se você parar pra pensar, na verdade não há". É verdade, viu?
Igualmente ruim é a partida lenta, fria e mútua da falta de comunicação, do orgulho que não vai embora, e causa estragos.
Há momentos em que quem precisa deixar o barco é você. Você descobre que aquela peça era de outra caixa.
Também é péssimo quando amigos se mudam pra Cosmópolis. Mas até aí tudo bem, a gente fica até feliz com essa partida e se lá agora você tem um novo amigo, melhor ainda!

Citando mais uma escritora: "A solidão é apenas um sintoma do nosso descaso".
Então moçada, enjoy! O tempo é curto, as emoções são grandes.
Sejam simples, sinceros, permitam-se abraçar, chorar, pedir desculpas, reconhecer erros (principalmente os seus, não o dos outros).
Menos birra, mais olhares.
Não culpe fulano porque vocês sempre brigam, porque nunca se entendem. E você, o que tem feito pra mudar isso?
Não tem fórmula, não é fácil, mas é recompensador.


Rafael Henrique


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]






Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem, de 15 a 19 anos, Música, Livros, Faculdade
MSN - rafaelhenriquerj@hotmail.com



Locations of visitors to this page


+ veja mais